Aurrad: fé antiga no mundo moderno

Do original: Aurrad:Old Faith in a Modern World
Texto de John Machate copyright 1999
Traduzido e revisado por Dubheasa Grianach
Foto de Cris Boldrini da Lacre Fotografia: Moledro ritualístico do IX Encontro Brasileiro de Druidismo e Reconstrucionismo Céltico -RJ 2018

34782279_991874327654925_1182487260608593920_n

Aurrad é o renascimento moderno de crenças indígenas pré-cristãs dos povos Celtas – os ancestrais da Irlanda, Escócia, Man, Gales, Cornualha, Bretanha e residentes da Nova Escócia. É uma facção do amplo movimento corrente conhecido como Paganismo Reconstrucionista Céltico (PRC). O movimento se tornou popular entre aqueles que querem praticar uma fé que instrui pra vida moderna, baseada nas práticas da Idade do Ferro, ao invés dos modelos rituais Wicca. Isso tem sido promovido com discussões em listas de e-mails, livros, boletins, e vários chats de internet.

Pra começar, a religião Reconstrucionista baseia suas práticas nos estudos de história, mitologia, arqueologia e folclore de uma cultura em particular. O propósito da religião Reconstrucionista é reconstruir a religião pagã da tal cultura, em contexto com o mundo moderno. Outro exemplo de grupos religiosos de reconstrucionismo inclui Asatru (alemão), Helênico (grego), Nova Roma (romano), Dievturyba (báltico/letão) e Romuva (báltico/letão). Arruad tem se esforçado pra juntar, aos poucos, informações sobre rituais e valores dos celtas antigos, de várias fontes credíveis. Ainda assim, existem muitas coisas que não sabemos, ou que temos muito pouca informação à respeito e então temos que completar, buscar mais informação sobre nosso sistema, onde nós não temos nenhuma informação direta de nossos ancestrais, nós não simplesmente criamos as coisas.

Nós não reivindicamos ser “o verdadeiro modo” de fazer as coisas celtas, eu acreditamos que se você planeja se chamar Aurrad, então você deverá se conectar às suas raízes nas ancestrais práticas celtas o quanto for possível. Para Aurrad tanto a tradição quanto a invocação são importantes, pois vivemos num mundo que os celtas ancestrais jamais sonharam. Parte de ser um Reconstrucionista significa incorporar o idioma nessa fé. Um exemplo é nos denominarmos Aurrad. Essa palavra em irlandês antigo significa “pessoa com lugar legítimo na tribo”. Para os Aurrad modernos,essa palavra tem dois significados: é o nome da nossa fé, e o nome de um membro da nossa fé, o que cabe dentro do significado original de “nós”. Outro modo de incorporar a língua é usa-la em lugares onde nossa língua nativa não é apropriada e em nossos rituais.

Para os objetivos desse artigo, nós usamos irlandês antigo e moderno, dependendo da palavra ou frase. Sinta-se livre pra usar a língua celta de sua escolha em vez da que empregamos aqui.

A fé, de maneira geral, tentou igualar a sociedade dos Celtas da Idade do Ferro. Por isso, nós acreditamos que há muitos caminhos a seguir ou muitos caminhos a trilhar, que quando combinados, todas essas fés formarão uma comunidade. Alguns Aurrad estudam para serem clérigos e filósofos (druí) ou videntes (fáidh), outros desejam ser poetas e músicos (fili), outros seguem o caminho do guerreiro (curadh), e outro combinam dois ou mias caminhos. Não importa qual caminho um Aurrad escolha, todos os caminhos trabalham juntos para criar uma comunidade e uma fé coesas e unificadas.

Devemos notar que nós não apoiamos o ressurgimento de um sistema castal como existiu na Irlanda anterior à Idade Média, todos Aurrad são homens iguais e livres (aire). Aurrad é também de uma orientação muito familiar, por menor que seja o grupo organizado, formando um lar. Lares e indivíduos normalmente formam grupos familiares intencionais, intitulando-se família (fine), tribo (tuath), clã ou kindred. Nós atualmente não possuímos clero ou igreja, apesar de alguns grupos terem incorporado igrejas pelas vias legais. Um lar deve possuir rituais diários ou mensais para a família, liderados pelo chefe da casa, enquanto o clã deve se reunir para rituais sazonais, liderados pelo chefe ou druida escolhido. Isso não impede os grupos de se unirem com mais frequência para o bem do companheirismo e da comunidade.

Um ponto importante a ser lembrado é que isso é uma fé e um estilo de vida, não um clube, grupo social revivalista ou igreja. Nós reconhecemos que o conceito de religião alheio à matriz cultural é moderno e talvez tenha sido desenvolvido pela cristianização da Europa. Não importa a causa que calhou nessa separação, nós somos de uma religião moderna e reconhecemos que nossa fé e práticas caseiras estão vastamente separadas da cultura em que vivemos. O resultado dessa separação é a manifestação de sub culturas que possuem suas próprias leis e orientações com a estrutura do sistema legal de nossas respectivas terras; comunidades hebraicas são um bom exemplo dessa separação. Essa sub cultura deve se manifestar como um montante de clãs, tribos e famílias (finte). Como Aurrad, nós promovemos o desenvolvimento dessa sub cultura o tanto quanto podemos, sem violar nenhuma lei de nossas terras e não criar um “culto à personalidade” ou milícia privada.

Alguns pontos cosmológicos devem ser compreendidos, uma vez que eles são o que realmente nos separa de outras religiões neo-pagãs mais comuns: nossa visão de mundo como tendo três reinos Terra, Céu e Mar conhecidos como Na Thríbhís Mhór, que literalmente significa “o grande triskele”. Esses três reinos estão interligados e juntapostos em uma das extremidades, assim como estão: o horizonte, as costas marítimas e onde as nascentes estouram da terra. Os três reinos não devem ser confundidos com os quatro elementos da wicca ou rituais cerimoniais com elementos e nomes similares.

Nós celebramos os “sabás” maiores, sendo que muitos Aurrad possuem outros festivais determinados por suas tribos, ou si mesmos, ou chefes, ou caminhos escolhidos. [N.T o artigo de 1999 usa o termo sabá como meio de explicar mais rapidamente à maioria wiccana de pagãos do que estamos falando, esse não é um termo céltico nem utilizado pelos RCs.] Os festivais que todos os Aurrad celebram são HN Oíche Shamhna (Samhain 1º de novembro), Lá Fhéile Bríde/Oímealg (1º de fevereiro), Lá Bealtaien/Bealtaine(1º de maio) e Lá Fhéile Lúnasa/Lughnasadh (1º de agosto). Nós tendemos a honrar aqueles Deuses e Deusas de um local específico ou panteão de deidades celtas. Existe exceções, mas é normalmente resultados de experiências prévias em outras religiões.

Nós cremos no Outro Mundo, o Reino dos Deuses, espíritos e ancestrais. A percepção do Outro Mundo é deixada para cada indivíduo perceber dependendo da cultura focalizada: irlandesa, mancêsa, galesa, gaulesa por exemplo.

Nós somos politeístas e vemos o mundo como tendo muitas diferentes religiões e muitos diferentes deuses. Nós respeitamos outros povos e religiões, mas seus deuses são os nossos. Quando nós abraçamos um ritual, honramos três grupos de seres: os Deuses, os ancestrais e os espíritos. Os espíritos são normalmente aqueles que residem em nossa área local e é propício respeitá-los enquanto aqui estamos. Nossos ancestrais são tanto culturais, quanto familiares e nós os honramos, não só durante os rituais, mas em nossa vida diária. Finalmente, nós mostramos nosso respeito aos Deuses vivendo bem e honradamente e fazendo oferendas apropriadas a eles.

Como outras religiões neopagãs e bárbaras, os Aurrad também honram a terra como nosso lar e nossa mãe. Isso não é baseado nas crenças célticas ancestrais, mas na evidência moderna de que estamos destruindo o planeta e a nós mesmos. Respeitar o planeta é respeitar a cada um e a nós mesmos. Nós mostramos nosso respeito à terra vivendo do modo mais limpo possível, e tendo uma mentalidade ecológica.

Assim como a Asatru possui suas Nove Nobres Virtudes, nós também possuímos alguns valores similares. As Nove Virtudes dos Aurrad são:

Verdade ,Honra, Justiça, Lealdade, Coragem, Comunidade, Hospitalidade, Força e Gentileza. N.T. esses valores são variáveis ainda que honra, coragem e verdade sejam mais constantes. Com esses valores estão também alguns ideais como sabedoria, fé, auto-confiança, prudência e equilíbrio. Outros grupos pagãos reconstrucionistas célticos possuem listas de nove valores sustentando princípios religiosos e com outros nomes, mas as ideias básicas são as mesmas. Essas listas de valores atuais são calcadas nos ideais encontrados na mitologia celta, particularmente na Irlanda. Nós acreditamos que se cada indivíduo manejar sua vida com esses valores individuais, suas vidas e toda sociedade neopagã será beneficiada.

Uma coisa que deve ser dita sobre o movimento neopagão é que pessoas praticam muitas religiões diferentes e misturam sistemas pra prevenir o que eles sentem que seria intolerância. Da perspectiva Aurrad, nossa fé não é tal religião. Nós não sentimos que é intolerante apontar o que é e o que não é apropriado para nossa religião. Por exemplo, nós não misturamos culturas em nossas práticas. Ganesha não poderá ser adorado em um ritual Aurrad, mas um Aurrad poderá honrar Ganesha em um ritual Hindu.

Aurrad não é um sistema mágico ou espiritual que deva ser adicionado a algo mais, ou ao qual algum outro sistema deva ser adicionado.Enquanto a definição de princípios da religião exclui algumas pessoas, nós devemos lembrar que essa exclusão não é maléfica. Ser Aurrad não é estilo de vida para todos, e nem pretendemos que seja. Nós entendemos que algumas pessoas podem seguir nossa fé e então perceber que não é o caminho certo pra elas e sair. Buscadores são bem vindos em nossas tribos e lares por quanto for o tempo que eles mantenham nossos valores e costumes.

Se você estiver interessado em honrar os Deuses Celtas, mas quer continuar a trabalhar nos modelos de Wicca, existem muitos covens e grupos pra você escolher. Se você está mais interessado em práticas de druidismo moderno e neo-druidismo, então cheque Ar nDraíocht Féin, Keltria ou Ordem dos Bardos, Ovates e Druidas. Finalmente, se Aurrad te interessar, mas você quiser conhecer outras variações de Reconstrucionismo Céltico existem duas organizações que são especializadas : Imbas e Aisling Association of Celtic Tribes.nota sobre isso abaixo

Aurrad não é apenas o renascimento de uma fé pré-cristã, mas um estilo de vida escolhido. Fazendo as devoções diárias assim como ritos familiares e sazonais, nós continuamos em contato com os deuses, ancestrais e espíritos. Vivendo com as Nove Virtudes Aurrad, nós contribuímos com a nossa comunidade e criamos uma base para que possamos julgar a nós mesmos e aos outros. Ser um Aurrad é ser ligado pela honra e pela lealdade aos Deuses e cada membro de sua tribo, clã ou grupo.

Agradecimentos e créditos

Para Danielle Ní Dhigue and Alexe Kondratiev do Imbas, assim como  Diane do Círculo de Pedras (Inis Glas) por suas colaborações. Especial agradecimento para Erynn Rowan Laurie e Gordon Cooper pelo guia e material original da Inis Glas de onde foi aprendido muito do que foi escrito. Créditos também para os autores dos panfletos Asatru, aos quais os primeiros parágrafos forma modelo, os nomes não foram fornecidos.

Fontes de internet (Obs: N.T. as fontes foram mantidas em respeito a historicidade e texto original mas apenas as com link ainda estão ativas)

Nemeton mailing list http://www.technovate.org/nemeton/

Imbas mailing list http://www.imbas.org/list.htm

Àr nDraíocht Féin http://www.adf.org

Keltria http://keltria.org

Inis Glas Thoir Website http://thunderpaw.com/neocelt/

Aisling Association of Celtic Tribes http://members.aol.com/aislingact/index.html

ACRÉSCIMOS DA TRADUTORA:

NOVAS FONTES:

1 Mantive as fontes citadas em respeito ao original mas Imbas encontra-se desativo no entanto se valioso conteúdo ainda está online no endereço Imbas.org

Aisling está desativado. Pàganachd www.paganachd.com está na mesma situação que Imbas.

Existem uma comunidade no Facebook que podem ser úteis:

https://www.facebook.com/groups/celtic.paganism/

Alguns grupos dos poucos remanescentes no exterior, tem preferido o termo Gaelic Traditionalists,  buscando por esse termo ao invés de reconstructionist é possível achar os grupos que ainda seguem essa linhagem (ainda que infelizmente também seja mais fácil encontrar  na mesma busca ideias nacionalistas e racistas, como também grupos de cunho totalmente cultural, ou seja, não pagãos). Pesquisar Gaelic polytheism pode ser mais frutífero. É fato que Reconstrucionismo Céltico não prosperou ou se recolheu do público e certamente é o menor subgrupo do subgrupo paganismo céltico.

No Brasil, além do clã Bleddovindos –MG: https://www.facebook.com/Bleddovindos/, único grupo declaradamente reconstrucionista de que tenho conhecimento, temos a excelente página Politeísmo Gaélico no Facebook https://www.facebook.com/politeismogaelico/ e grupo Ildiachas- Politeísmo Gaélico https://www.facebook.com/groups/1466241086933528/ , e  o blog TirTairnge http://tirtairnge.blogspot.com de Leonni Moura da Ordem Walonon,. Além do meu site, este, o Reconcelta: https://reconcelta.wordpress.com/ e canal no YouTube https://www.youtube.com/channel/UC405FGwknCnc96CBgXx4hRA?view_as=subscriber com mesmo nome e conteúdo original.

Caso tenha informação sobre outros grupos ou sites reconstrucionistas por favor entre em contato e teremos prazer em divulgar.

Priorizei fontes em português, mas para quem consegue ler em inglês talvez valha a pena clicar em:

https://www.seanet.com/~inisglas/

http://www.gaolnaofa.org/

http://www.tairis.co.uk/

http://www.summerlands.com/

todos os links estão ativos em 01/06/2019

Anúncios